Maria,
Tu, que na tua extrema simplicidade soubeste viver com Deus e por Deus.
Tu, que na tua aparente fragilidade soubeste esmagar com força o pecado.
Tu, que com o teu “sim” aceitaste a vontade de Deus.
Tu, que mesmo no sofrimento, nunca perdeste a fé.
Tu, que no teu Coração Imaculado, abarcaste a infinidade de Deus.
Tu, Mãe de Deus, roga por nós, por quem sofre na alma e no corpo.
Roga por nós ó Maria, Mãe castíssima.
Amo-te, Mãezinha do Céu, celeste flor.
Matteo Farina.

No! No, non arrenderti, affidati a Dio